Assaí – Índice da Dengue cai para 3,97 %

0
Posted 21 de outubro de 2015 by Camera News in Assaí
IMG_9189.JPG

Segundo levantamento realizado pela Secretaria de Saúde, o índice de Infestação da larva e mosquito da Dengue de Assaí caiu de 11% para 3,97%, longe ainda do preconizado pela Organização Mundial da Saúde que é de 1%.

O número é preocupante e requer todo cuidado e atenção da população, para a limpeza dos quintas e residências.

A Secretaria de Saúde montou uma estratégia de visitação das equipes de endemias, separando a cidade em oito grupos. A secção Cebolão é a única região que não foi encontrado larvas.

Zona I: Copasa, Adamazildo Bomtempo, Cidade Alta, Jardim Muriaé, Residencial Ikeda, Plátano e Raio de Sol que apresentou o índice 1,11% de presença de larvas, encontradas em vasos de flores e quintais com lixo.

Zona II: Centro (na altura da Auto Escola Arco-írisà Rodovia Pr 090 (Trevo para Amoreira) e Conjunto Eldorado, com o índice de 7,32% de larvas, em vasos de flores e borracharias.

Zona III: Fiação, Planalto, Novo Horizonte, Vila Esperança, Lupércio Amaral e Vila São Pedro, com o índice 4,59% de larvas, em lixo  reciclável acumulando água e vasos de flores.

Zona IV: Vila Ichikawa, Vila Ramalho, Vila Nova, Vila Prudêncio, Veneza, Bela Vista e Centro com o índice de 4,48% de larvas em fossas desativadas e abertas e vasos de flores.

Zona V: Pérola, Alvorada e Centro com o índice 4,38% de larvas encontrado em vasos de flores.

Zona VI:Vila Rural com o índice de 15,71% de presença de larvas encontradas em caixa d’agua no chão sem tampa.

Zona VII: Secção Cebolão sem presença de larvas.

Zona VIII: Pau d’Alho do Sul com o índice de 2,23% de presença de larvas, em reservatórios de água e caixa d’agua descobertas.

Os agentes de endemias estarão visitando as residências em um mutirão de conscientização, realizando panfletagem, orientando e distribuindo sacos de lixo para que cada morador contribua e faça a limpeza de seu quintal. 

O lixo será recolhido junto com a coleta seletiva de cada bairro.

Outra ação de combate à Dengue, é a pulverização costal que está sendo realizada. O veneno larvicida, faz com que ocorra uma mutação (modificação genética) na larva, assim quando evoluir para mosquito este apresentará defeito de genética não havendo mais sua reprodução. É muito importante que cada morador deixe as portas e janelas de suas casas abertas durante a pulverização, o veneno não faz mal à saúde.

“ Precisamos do envolvimento e contribuição de toda população, para que entrem nessa luta, faça a limpeza adequada de seus quintais, chamando 

atenção dos vizinhos e familiares. A Dengue é uma doença séria e leva à morte! Contamos com o apoio de cada morador, recepcionando nossos agentes de endemias e seguindo suas instruções.Para acabarmos com Dengue é imprescindível o envolvimento de todos”, comente a secretária de Saúde Alessandra Hilário.